10 dicas essenciais para prolongar a vida útil de sua bateria automotiva

Bateria automotiva é um importante componente para seu carro, pois com ela, é possível acionar toda a parte elétrica do veículo, além do próprio motor. Sem uma bateria no seu carro, ele nem daria a partida, o que faz com que essa fonte de energia seja o coração do automóvel. Entretanto, uma bateria, independente se é da mesma marca e modelo, tem tempos de vida diferentes entre si.

Fato é que a média de duração de uma bateria de carro é de 2 a 3 anos, mas é bastante possível que esse tempo aumente ou diminua, tudo vai depender de variáveis importantes e até simples, onde muitos motoristas acabam tendo dificuldades por puro desconhecimento. A Two Brother’s baterias, loja especialista do ramo localizada na Av. Imirim zona norte de São Paulo,  forneceu dicas essenciais para prolongar o tempo de vida da bateria automotiva, economizando seu dinheiro.

1 – Carro parado consome energia

Carro parado consome energia (Foto: )Carro parado consome energia (Foto: )

Carro parado consome energia (Foto: )

Não é porque o carro está sem uso que não existe fuga de energia. Mas, essa energia só começa a ser gasta depois do carro ser inutilizado durante um período de tempo prolongado, mais exatamente acima de 20 dias. Caso o motorista não consiga usar por um tempo menor, somente desligue o cabo do terminal positivo, assim evita a perda da vida útil do componente.

2 – Proteção dos terminais

Muitos se esquecem que os terminais precisam estar protegidos, caso contrário é possível que ocorra curto-circuito pelo contato do terminal com algum componente metálico, reduzindo a vida útil da bateria. Para evitar que isso ocorra, é só colocar capinhas de plástico feitas exatamente para proteger os terminais.

3 – Limpeza dos terminais

Ainda falando sobre os terminais positivo e negativo, é importante fazer uma limpeza eventual neles. Isso é necessário, pois com o tempo, os polos começam a acumular pequenos resíduos que, se não limpos, formam o zinabre, ocorrendo assim oxidação do material. A limpeza dos terminais é possível usando água e bicabornato de sódio, em contato com o zinabre, ocorre formação de espuma como reação química, apenas tirando a espuma e secando bem.

4 – Ligar o carro durante 5 minutos

Voltando ao uso do carro, independente do tempo que o veículo não é usado, é necessária fazer uma ação simples, mas que muitos condutores não lembram que é deixar o carro ligado durante 5 minutos nesses intervalos de não utilização. O normal é ligar seu carro durante esse tempo a cada semana. Isso é necessário para a bateria trabalhar com maior eficiência, caso contrário, o veículo pode começar a demorar mais para ligar.

5 – Tenha um auxiliar de partida

Não é possível o próprio condutor do veículo verificar a quantidade de energia presente na sua bateria automotiva, porém um outro componente pode salvar quando a bateria resolve não colaborar. O auxiliar de partida é o último recurso com o objetivo de passar energia para a bateria, dando oportunidade para o motorista ir até a loja especializada carregar a bateria, ou mesmo realizar a troca.

6 – Equipamentos elétricos só depois da partida

Equipamentos elétricos só depois da partida (Foto: )Equipamentos elétricos só depois da partida (Foto: )

Equipamentos elétricos só depois da partida (Foto: )

A dica mais importante  é sobre o uso dos componentes elétricos e eletrônicos do veículo automotivo. Quando o rádio do carro fica ligado com o carro desligado, por exemplo, há uma perda muito maior de energia da bateria, mas o problema não está somente nesse ponto. Quando um carro liga é onde a bateria mais é demandada, pois é a bateria automotiva que é responsável pela partida do veículo. No caso de equipamento elétrico ou eletrônico ligado durante a partida, a bateria será forçada ao limite para dar conta de tudo. A dica é evitar ligar rádio automotivo, ou mesmo os faróis e o ar condicionado antes de virar a chave.

7 – Verificar a potência da bateria

Qualquer componente novo que o motorista coloca em seu veículo precisa de cuidado. Uma bateria automotiva tem, como característica principal, sua amperagem. Em resumo, quanto mais componentes potentes elétricos e eletrônicos instalados no carro, seja sistema de som ou alarme, mais vai demandar da carga da bateria. O ideal é verificar antes da instalação se a bateria atual conseguirá funcionar corretamente, caso a demanda for maior, adquira uma bateria mais potente, caso contrário, a bateria poderá ser danificada e ter seu tempo de vida bastante prejudicado.

8 – Em casos onde o carro fica parado

Em cidades grandes, por exemplo, é comum ocorrer congestionamentos e o carro estar parado na maioria do tempo. A situação mais normal para um condutor é acionar o freio em marcha lenta, mas não é recomendado, muito menos desligar e ligar o carro diversas vezes. A primeira situação pode ser revertida pelo acionamento do freio de mão, enquanto a segunda não deve ser feita, pois a cada acionamento de partida, mais vai demandar da bateria automotiva.

9 – Faça check-up no veículo

Normalmente o motorista não se lembra de fazer verificação anual, ou mesmo antes de uma viagem e acaba se frustrando na pior hora possível. Verificar seu veículo com estabelecimentos especializados permite que componentes do carro fiquem com força total para aguentar períodos muito longos de uso. No caso da bateria automotiva, a verificação permite carregar alguns tipos de baterias, aumentando sua vida útil.

10 – Temperaturas extremas

Temperaturas muito frias ou quentes podem ocasionar problemas. No frio muito intenso, o metal dos polos da bateria se retrai, impedindo a transmissão de carga, forçando a bateria a puxar mais energia. No calor intenso, ocorrem reações químicas dentro da bateria automotiva, aumentando a descarga elétrica. Para resolver isso é evitando temperaturas assim, no calor, é não deixando exposto ao sol, no frio, deixar em lugares mais fechados, onde a temperatura demora a chegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *